Inscrição e classificação de candidatos à designação para exercício de função pública de Professor, Especialista da Educação Básica e Auxiliar Administrativo nos Colégios Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

INSTRUÇÃO Nº 11/ 2012 – DEEAS

 

Estabelece critérios para inscrição e classificação de candidatos à designação para exercício de função pública de Professor, Especialista da Educação Básica e Auxiliar Administrativo nos Colégios Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

SEÇÃO I

DOS REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO NO PROCESSO

Art. 10 – Poderão se inscrever no processo regulado por esta Instrução os candidatos que atendam aos requisitos mínimos exigidos para o exercício da função pública:

I – Professor de Educação Básica – 1ª série do Ensino Fundamental – Alfabetizador: Curso Normal Superior reconhecido, destinado à formação de docentes para as 05(cinco) séries iniciais do Ensino Fundamental ou Curso de Pedagogia com habilitação   para o exercício da docência na  Educação Infantil, nas séries iniciais do Ensino Fundamental e com comprovação de experiência como alfabetizador.

II – Professor de Educação Básica – 1ª série do Ensino Fundamental – Professor de Apoio Pedagógico na recuperação de alunos no processo de alfabetização (PAP): Curso Normal Superior reconhecido destinado à formação de docentes para a Educação Infantil e para as 05 (cinco) séries iniciais do Ensino Fundamental ou de Pedagogia com habilitação   para o exercício da docência na  Educação Infantil, nas séries iniciais do Ensino Fundamental e com especialização em Psicopedagogia e/ou Educação Inclusiva/Especial.

III – Professor de Educação Básica  – Professor de Apoio à Equipe Pedagógica (PAEP) e Professor de Atendimento Educacional Especializado (PAEE): Curso Normal Superior reconhecido destinado à formação de docentes para a Educação Infantil e para as 05 (cinco) séries iniciais do Ensino Fundamental ou de Pedagogia com habilitação para o exercício da docência na  Educação Infantil, nas séries iniciais do Ensino Fundamental e com especialização em Psicopedagogia e/ou Educação Inclusiva/Especial,preferencialmente habilitado ou capacitado em comunicação aumentativa /alternativa e tecnologia assistiva.

IV – Professor de Educação Básica – 2ª a 5ª séries do Ensino Fundamental: diploma de conclusão de curso, devidamente registrado e legalmente reconhecido de Licenciatura Plena em Pedagogia ou Normal Superior, com habilitação nas séries  iniciais do Ensino Fundamental, expedido por Instituição de Ensino Superior credenciada.

V – Professor de Educação Básica – Ensino Fundamental e Ensino Médio: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna/Inglês, Língua Estrangeira Moderna/Espanhol, Matemática, História, Geografia, Educação Física, Ciências/Biologia, Educação Religiosa, Física, Química, Arte, Filosofia e Sociologia: habilitação específica na área de atuação, obtida em curso superior com licenciatura plena ou graduação com complementação pedagógica.

VI – Especialista de Educação Básica – Supervisão Escolar (SP) ou Orientação Educacional (OE): curso superior de Pedagogia com habilitação em Supervisão Escolar ou Orientação Educacional.

VII –  Auxiliar Administrativo – AAPM: Ensino Fundamental / Médio.

 SEÇÃO II

DA INSCRIÇÃO NO PROCESSO

Art. 11 – O processo de inscrição e classificação obedecerá ao calendário definido pelas Unidades do CTPM.            (ABAIXO)

Art. 12  – Não serão aceitas as inscrições de candidatos que sejam cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, conforme a Súmula Vinculante nº 13/08.

Art. 13 –  No ato da inscrição o candidato deverá apresentar os seguintes documentos:

I – Ficha de inscrição fornecida pelo CTPM, conforme modelo constante do Anexo “B” desta Instrução e relação de opção da função pública constante do Anexo”C”.

II –  Cópia da carteira de identidade.

III –Currículo e documentos comprobatórios da formação, da qualificação e da experiência profissional na área de atuação, conforme especificados nos anexos “D” a “I” desta Instrução.

§ 1º – O professor alfabetizador e o de apoio pedagógico para atender aluno deficiente, deverá apresentar  os documentos comprobatórios da experiência profissional na área de atuação.

§ 2º – A documentação deverá ser apresentada de forma organizada, com relação dos títulos, fotocópias numeradas e rubricadas pelo candidato.

Art. 14 – A constatação de irregularidade na inscrição, em qualquer época, implicará no indeferimento da mesma ou na eliminação do candidato em qualquer fase do processo.

Art. 15 – A inscrição no processo implica na aceitação irrestrita das condições estabelecidas nesta Instrução, bem como de todas as normas que a norteiam.

Art. 16 – Não será aceita inscrição provisória, condicional, com documentos irregulares, ilegíveis ou rasurados, que não atendam ao estabelecido nesta Instrução, sendo permitida a inscrição mediante procuração, com firma reconhecida.

SEÇÃO III

DA  AVALIAÇÃO DOS CANDIDATOS INSCRITOS

Art. 17 –  A avaliação dos candidatos inscritos no processo constará das seguintes fases:

I – 1ª fase: análise de currículo, no valor máximo de 40 (quarenta) pontos, de caráter classificatório, conforme anexos “D” a “I” desta Instrução.

II – 2ª fase: prova prática no valor de 60 (sessenta) pontos, de caráter classificatório, sendo eliminatória para os candidatos que não obtiverem pelo menos 50% (cinquenta) dos pontos.

Parágrafo único – Para a realização da prova deverá ser utilizada a bibliografia indicada no Anexo “J” desta Instrução.

Art. 18 –  A prova prática  para os cargos abaixo listados constará de:

I – Professor de Educação Básica: uma aula  a ser ministrada em conformidade com seu plano de aula, diante de comissão avaliadora.

II – Especialista de Educação Básica: uma questão pedagógica oral a ser sustentada diante da comissão avaliadora.

Parágrafo único – O tema do plano de aula será divulgado na data prevista pelo CTPM.

III – Auxiliar Administrativo: atividade prática específica à função a ser desenvolvida.

Art. 19 – Os candidatos inscritos e aprovados na 1ª fase serão convocados para a 2ª fase do processo de seleção, de acordo com a  função pública disponibilizada.

 

Anexo “A” (CRONOGRAMA DE ATIVIDADES) à Instrução n.º 11/ 2012 – DEEAS

 

 

DATA

ATIVIDADE

09 a 16/01  – Inscrição e entrega dos currículos dos candidatos.
18/01  – Análise de currículos dos candidatos (1ª fase).
22/01  – Divulgação do Resultado da 1ª fase .
24/01  – Realização da Prova prática. (PROFESSORES)
25/01  – Divulgação da classificação dos candidatos por função.

 

 

DEEAS em  Belo Horizonte,  11 de dezembro de 2012

 

 

(a) José Geraldo de Lima, Coronel PM

DIRETOR

 

CTPM MANHUAÇU SE DESTACA EM OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA

Olimpíada Brasileira de MatemáticaEm 2011, cerca de 18,7 milhões de alunos se inscreveram na competição e mais de 98% dos municípios brasileiros estiveram representados. Os sucessivos recordes de participação fazem da OBMEP a maior Olimpíada de Matemática do mundo.

RESULTADOS DA OBMEP (OLIMPÍADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA) 2012 .
Alunos do Colégio Tiradentes Manhuaçu

Medalha de bronze:

Weverton Verdan
Mateus Rhodes

Menção honrosa:
Danilo Faria, Danilo José Martins de Souza, Diego Henrique Satler, Isadora Caroline, Alice Navarro, Jhonatan Aguiar de Souza, Saulo Silva Macedo, Thaise Silva Alves, Leonardo Borel, Patricia Mageste e Sandro Magalhães.

PARABÉNS AOS ALUNOS, VOCÊS SÃO DEMAIS!

CTPM Manhuaçu se destaca na Olimpíada Brasileira de Matemática

A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS (OBMEP) é um projeto que tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área.

Dentre as realizações da OBMEP destacam-se:

  • a produção e distribuição de material didático de qualidade, também disponível neste site;
  • o Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), para os medalhistas estudarem Matemática por 1 ano, com  bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);
  • o Programa de Iniciação Científica – Mestrado (PICME), para medalhistas que estejam cursando graduação com bolsas do CNPq (IC) e CAPES (Mestrado);
  • a Preparação Especial para Competições Internacionais (PECI), que prepara medalhistas de ouro selecionados pela excepcionalidade de seus talentos para competições internacionais;
  • a mobilização de Coordenadores Regionais para a realização de atividades como seminários com professores e cerimônias  de premiação;

Iniciada em 2005, a OBMEP vem crescendo a cada ano criando um ambiente estimulante para o estudo da Matemática entre alunos e professores de todo o país.

Em 2011, cerca de 18,7 milhões de alunos se inscreveram na competição e mais de 98% dos municípios brasileiros estiveram representados.

Os sucessivos recordes de participação fazem da OBMEP a maior Olimpíada de Matemática do mundo.

RESULTADOS DA OBMEP (OLIMPÍADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA) 2012 .
Alunos do Colégio Tiradentes Manhuaçu

Medalha de bronze:

Weverton Verdan
Mateus Rhodes

Menção honrosa:
Danilo Faria, Danilo José Martins de Souza, Diego Henrique Satler, Isadora CarolineAlice Navarro, Jhonatan Aguiar de Souza, Saulo Silva Macedo, Thaise Silva Alves, Leonardo Borel, Patricia Mageste e Sandro Magalhães.

PARABÉNS AOS ALUNOS, VOCÊS SÃO NOSSO ORGULHO!